×




Academias

Adegas

Advogados

Agência de Marketing

Agronegócio

Água e Gás

Ar Condicionado

Artesanato

Auto Partes e Peças

Auto Serviços

Barbearias

Beleza e Estética

Calçados

Casa de Carnes e Açougues

Celulares

Consórcio

Construção e Reformas

Corte e Costuras

Dentistas

Diversos

Doces e Salgados

Elétricas

Eletrônicos

Emprestimo

Engenheiros

Escolas e Cursos

Esportes

Fotografia

Fretes e Transportes

Gráficas e Impressões

Imóveis

Informática

Lanches e Hamburguers

Lazer

Mecânica de Autos

Médicos e Especialistas

Mercados e Hortfruti

Moda Feminina

Moda Infantil

Moda Íntima

Moda Masculina

Moto Taxi e Moto Entregas

Motos

Móveis

Papelaria

Pet Shop

Pizzarias

Presentes

Prestadores de Serviços

Restaurantes

Saúde

Segurança Eletrônica

Sorvetes e Açai

Táxi e Motoristas de App

Técnicos

Turismo

Utilidades

Veículos

Veterinários



Altinópolis




Cidade/Município: Altinópolis
Estado: São Paulo
Código do Município: 3501004
Código de Área: (016)
Data de Fundação: 9 de março de 1919
População: 16.179 (2015)
Área Territorial: 929.426 km²
Gentílico: Altinopolense
Resumo Atividades: História

Pode-se dizer que a história da cidade de Altinópolis teve início com Diogo Garcia da Cruz e seus filhos Joaquim, Antônio (Major Garcia) e João por volta da década de 1820[carece de fontes], quando adquiriram terras da região chamada de São Bom Jesus da Cana Verde, atrelada ao município de Batatais e ali fundaram as fazendas Jaborandi, Fortaleza e Congonhal.

Antônio Garcia de Figueiredo, também conhecido como Major Garcia, proprietário da fazenda Fortaleza e sua esposa e sobrinha, Maria Teresa Figueiredo Garcia, construíram em seus domínios uma capela em homenagem à Nossa Senhora da Piedade. A construção da capela foi, inclusive, relatada por Visconde de Taunay em seu livro Marcha das Forças. Por volta do ano de 1885 as primeiras casas já surgiam em volta da capela. Esse fato levou Major Garcia a doar 42 alqueires de sua fazenda Fortaleza à capela, dando início ao povoado do Arraial de Nossa Senhora da Piedade.

Em 1875 o povoamento teve seus limites demarcados e foi elevado a Distrito de Paz, ou seja, teve reconhecida pelo poder público a fase inicial da formação de um núcleo urbano, passando a se chamar Freguesia de Nossa Senhora da Piedade de Mato Grosso de Batatais, entretanto, ficou mais conhecido apenas como Mato Grosso de Batatais. No ano de 1909 foi construída a Estrada de Ferro São Paulo e Minas cuja finalidade era passar nas fazendas cafeeiras da região e interligar cidades paulistas e mineiras.

Com o crescimento da cidade, a chegada de imigrantes italianos, portugueses, sírios e libaneses, além da plantação de café e a pecuária[6], começaram a surgir as primeiras ideias da independência do Distrito em relação à cidade de Batatais. Os jornais tiveram grande importância no papel da emancipação, destacando-se Simplício Ferreira que coordenava o jornal O Progresso, Sylvio Ribeiro da Silva de O Imparcial e José Cândido Júnior de A Evolução. Com o clamor popular, Coronel Honório Palma tomou a frente e iniciou a luta política para emancipação do Distrito.

Em 1918 apresentou-se o projeto de elevação do Distrito de Mato Grosso de Batatais a município. Coronel Antônio Justino de Figueiredo e Capitão José Esteves Júnior destacaram-se na delimitação das fronteiras do novo município. Em seguida, tomou lugar um plebiscito que definiria o nome da cidade. Os nomes concorrentes eram: Jetirana, que era defendido por Simplício Ferreira, José Cândido Júnior e Professor Antônio Barreiros. E Altinópolis, liderado pelo Coronel Honório Palma, José Esteves Júnior e Capitão José Pio. Foi escolhido o nome de Altinópolis que homenageia o presidente do estado da época, Dr. Altino Arantes.

No dia 9 de março de 1919 foi instalada a primeira câmara municipal de Altinópolis, simbolizando esta data a fundação da cidade. Finalmente, em 25 de abril de 1965, instalou-se a comarca de Altinópolis, sinalizando completa independência e autonomia do município.

Fonte: